Jogo Sujo

Esquema com OS em prefeituras de SP desviou R$ 100 milhões destinados à pandemia

Prefeituras de três municípios de São Paulo – Hortolândia, Embu das Artes e Itapecerica da Serra – foram o alvo principal da Operação Contágio, que apura o desvio de verbas públicas destinadas ao combate à pandemia. A Polícia Federal (PF) prendeu cinco pessoas nesta terça-feira (20/4) e executou 38 ordens de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

As administrações dos três municípios contrataram uma organização social (OS) sem capacidade técnica para prestar serviços na área da saúde, aponta a investigação, que começou a partir de informações da Controladoria-Geral da União (CGU). Os contratos investigados têm valor total de mais de R$ 100 milhões. Alguns foram assinados de forma emergencial, ou seja, sem licitação, para atender aos pacientes diagnosticos com Covid-19.

Além disso, a OS teria subcontratado empresas recém-abertas sem experiência na área, para a execução dos serviços. Cerca de R$ 18 milhões foram sacados, em dinheiro, em retiradas fracionadas, para burlar os mecanismos de controle financeiro. De acordo com a Polícia Federal, os saques eram feitos sob escolta de um guarda civil municipal,  sócio de uma das empresas.

Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal Federal de São Paulo, por ordem do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3).  A Justiça também decretou o bloqueio de valores e bens dos investigados e a apreensão de  carros esportivos de luxo.

Redação

Redação

Comentar