Jogo Sujo

Ex-deputado federal é preso por suspeita de envolvimento em fraudes na Codesp

O ex-deputado federal Marcelo Squassoni

Segundo o MPF, Marcelo Squassoni embolsou R$ 1,6 milhão através do esquema que favorecia empresas contratadas pela estatal que administra o Porto de Santos

O ex-deputado federal Marcelo Squassoni (PRB-SP) foi preso nesta quinta-feira no âmbito da Operação Círculo Vicioso, segunda fase da Operação Tritão, deflagrada para investigar fraudes em contratos da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que administra o porto de Santos. A 5ª Vara da Justiça Federal de Santos expediu ordens de prisão temporária e de busca e apreensão contra Squassoni, que não foi encontrado em sua casa no Guarujá, mas se apresentou à sede da Polícia Federal em São Paulo.

O MPF afirma que o ex-parlamentar embolsou R$ 1,6 milhão entre propinas e empréstimos de empresas.  A delação premiada de um dos presos e o aprofundamento das investigações fez com que os investigadores concluíssem que Squassoni transferiu para a Codesp, onde exerceu influência política enquanto deputado federal, o mesmo esquema de corrupção que mantinha na época em que era presidente da Câmara Municipal de Guarujá.

Foram expedidos ainda pela Justiça Federal de Santos 21 mandados de prisão temporária e 24 mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Santos, Guarujá, Ilha Bela, Bragança Paulista e Serra Negra, Duque de Caxias e Fortaleza.

Fonte: A Tribuna

Redação

Redação

Comentar