Jogo Sujo

Propina: PF investiga ex-diretor de Abastecimento da Petrobras

Polícia Federal

A  Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (21/10) a Operação Laissez Faire, que investiga crimes contra a Petrobras, cometidos na antiga diretoria de Abastecimento da empresa. Os agentes cumpriram dois mandados de busca e apreensão em Niterói (RJ). Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, que concentra os processos da Lava Jato. As operações também têm como objetivo o rastreamento de recursos e bens de origem criminosa.

Em delação premiada, o dirigente de uma empreiteira brasileira afirmou que foram realizados pagamentos de propina para o então diretor de Abastecimento da Petrobras e para o agente político responsável pela indicação do suspeito ao cargo. No entanto, a PF ainda não revelou os nomes dos envolvidos nem os valores dos pagamentos. Tampouco divulgou a data dos acontecimentos.

Os pagamentos ilícitos teriam sido peracionalizados por um empresário investigado, que teria fechado contratos de prestação de serviços fictícios com a empreiteira. O objetivo seria ocultar os valores. Os recursos custearam diversas despesas pessoas do diretor da Petrobras, como reformas realizadas em seu apartamento.

Existem ainda indícios de pagamentos em dinheiro vivo ao agente político envolvido. Integram as provas do pagamento das propinas e da corrupção na Petrobras, além da delação premiada,  mensagens de e-mail e SMS,  documentos e extratos de pagamentos, informou a Polícia Federal, que conduz a Operação Laissez Faire.

Redação

Redação

Comentar