Jogo Sujo

Acusado de fraudes em Detrans segue livre, leve e solto

Detran Mato Grosso

Onde está Merison Marcos Amaro? Acusado pelo Ministério Público do Mato Grosso de liderar um esquema criminoso que desviou cerca de R$ 30 milhões no Detran-MT, o empresário submergiu. Mas, segundo investigações da Justiça, esconde-se por trás de um biombo chamado HD Soluções, por meio da qual continua atuando no mercado de registros de financiamentos de veículos.

A empresa foi criada, não por coincidência, depois que o escândalo das fraudes no Mato Grosso estourou, em 2018, no âmbito da Operação Bereré. O caso atinge, inclusive, a maior bolsa de valores da América Latina: no setor, a HD é apontada por muitos como uma laranja da B3, que não pode mais atuar nesse setor.

Os nomes de Merison Amaro e da HD Soluções voltaram à baila nos últimos dias, a partir da série “Registradoras Fantasmas”, um sequência de reportagens produzida pelo portal Agora Paraná. O veículo foi até a sede da HD – assista ao vídeo.

Na verdade, a empresa tem muitas sedes e não tem nenhuma. Em um dos endereços, no centro de Brasília, há duas salas, na verdade um escritório fantasma, sem qualquer sinal de atuação da companhia. Uma de suas acionistas, a Naxos Soluções, fica em um barraco na região do Riacho Fundo, na periferia de Brasília. Há ainda um terceiro endereço, Rua Acaraú 275, uma favela no Bairro Antonio Diego, em Fortaleza.

O paradeiro do próprio Merison Amaro também é um mistério até mesmo para as autoridades. Até hoje, a Justiça não conseguiu citá-lo no suposto endereço da sua residência, em Brasília. Segundo o Agora Paraná, as investigações apontam que Merison se esconde no interior do Piauí.

De acordo com dados da Receita Federal, a esposa e a filha de Merison, respectivamente Rosangela do Rocio Maravieski Amaro e Ariana Karina Amaro, são as principais sócias da HD. O nome do empresário não consta no capital social da empresa, muito provavelmente uma forma de ludibriar os sistemas de compliance dos bancos que atuam na área de crédito para a compra de veículos. Merison está com os bens bloqueados.

Ex-governador Sinval Barbosa e deputados foram citados na denúncia pelo MP

O ex-governador do Mato Grosso Sinval Barbosa e 14 deputados estaduais também são citados nas denúncias do MP local. Ainda assim, por meio da HD, o empresário segue operando no segmento de registros de contratos de financiamento em vários estados, com a conivência dos respectivos Detrans.

No setor, há suspeitas de que a HD possa servir também como uma empresa de fachada para a B3. A bolsa tinha o monopólio o mercado de registros de financiamento de veículos, mas, após uma investigação da CGU, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) baixou uma resolução (689, de 2017) vedando a participação da B3 no setor.

Merison Amaro, ao que tudo indica, conta com uma prestigiosa rede de apoio às suas operações. Existem suspeitas de ligações entre o empresário e autoridades, inclusive, parlamentares. A influência política seria um trunfo para a obtenção de contatos em diferentes Detrans.

Leia mais sobre o caso.

Redação

Redação

Comentar