Jogo Sujo

Detran-RJ deve mais de R$ 70 milhões a fornecedores

presidente do Detran RJ

O Detran-RJ institucionalizou o calote. Deve e, o que é pior, nega e não dá qualquer sinal de que pretende pagar. A dívida da autarquia com prestadores de serviço passa dos R$ 70 milhões. Alguns fornecedores não recebem há quase um ano. O clima é de caos. Segundo relatos de funcionários do Detran-RJ ao blog, asfixiadas, sem conseguir pagar seus funcionários, empresas contratadas pela estatal ameaçam suspender suas atividades por falta de pagamento.

Qualquer soluço no funcionamento do Departamento de Trânsito tem consequências graves para a população do Rio. Além da emissão das carteiras de habilitação e identidade, o Detran-RJ é responsável por uma série de serviços estratégicos, que vão da alimentação de dados para todo o sistema de segurança do estado à identificação e liberação de corpos no Instituto Médico Legal.

O Detran-RJ está à beira de um colapso, mas o presidente da estatal, Adolpho Konder, não perde a pose. Nas reuniões internas, costuma tecer loas a si próprio e a sua gestão. Em conversas com autoridades, diz estar fazendo uma reestruturação “como o Detran nunca viu”.

Nos últimos dias, inclusive, circularam na mídia informações sobre renegociações de contratos que teriam gerado uma economia de mais de R$ 100 milhões para a estatal. Ocorre que a tal economia, em grande parte, tem sido gerada pela inadimplência com fornecedores. Assim é fácil…

Apesar de toda a banca, Adolpho Konder não está seguro em sua cadeira. Muito pelo contrário. Apesar da sua ligação com o governador Cláudio Castro, há uma pressão vinda da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) pela sua demissão. E, normalmente, quando a Alerj pede uma cabeça, o Palácio Guanabara solta a corda da guilhotina sem piedade. Na Assembleia circulam informações de que o futuro indicado para o comando do Detran-RJ virá da cota do deputado Altineu Côrtes (PL). A estatal sempre foi um prato cheio para ambições políticas e interesses pouco ortodoxos.

Redação

Redação

1 Comentário

  • Muitos terceirizados exercendo a atividade fim, ou seja, o Detran-RJ continua contratando prestador de serviço para trabalharem exercendo as atribuições dos servidores públicos.