Jogo Sujo

Ex-diretor do Detran-RJ dos governos Rosinha e Cabral mantém livre acesso ao órgão

Detran RJ

Coronel Luiz Antonio Abrantes é presença assídua nos gabinetes do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro, com acesso a funcionários e a dados sensíveis

Um personagem tem intrigado funcionários e dirigentes do Detran-RJ. Trata-se do coronel da Polícia Militar Luiz Antonio Abrantes, que ocupou a Diretoria de Identificação Civil do órgão nos governos de Rosinha Garotinho e Sergio Cabral. Segundo fonte da estatal, o coronel Abrantes circula e manda livremente no Departamento. Há relatos de que ele tem acesso livre às dependências, aos funcionários e, sobretudo, aos sensíveis dados de identificação civil e criminal mantidos pela autarquia. Consta que a presença do ex-diretor tem sido objeto de reclamações feitas pelos próprios funcionários à Presidência do Detran-RJ por meio dos canais oficiais de denúncia da estatal.

O coronel Abrantes foi responsável pela indicação de Alexandre Bastos Mattioli exatamente para a Diretoria de Identificação, a mesma que ele ocupou. Mattioli foi exonerado do cargo na semana passada, dando lugar a Gabriel Pinton, conforme o blog informou. Mesmo após a saída do apadrinhado, nada mudou e o coronel Abrantes mantém sua influência e a rotina de visitas à sede do órgão. Segundo este blog apurou junto a fontes próximas à autarquia, durante sua passagem pela diretoria do Detran-RJ, o coronel Abrantes chegou a ser investigado internamente por supostamente ter fornecido senhas do sistema de identificação a pessoas não autorizadas. Depois que deixou o Detran-RJ, ele associou-se a uma empresa da área de tecnologia, que, entre outros serviços, atua no segmento de biometria.

 

 

 

 

Redação

Redação

7 Comentários