Jogo Sujo

Fraude milionária no Detran-ES é alvo da Operação Replicante

CRV

Há 895 registros de veículos sob suspeita no estado. Cerca de 400 proprietários seriam “laranjas”

O Ministério Público do Espírito Santo deflagrou a terceira fase da Operação Replicante, que investiga a atuação de uma organização criminosa em uma fraude milionária de registros de veículos no Espírito Santo. A Polícia Rodoviária Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão na cidade de Caratinga, em Minas Gerais, na residência de um dos investigados, identificado como possível demandante das fraudes.

Segundo as investigações, foram encontradas provas de fraudes no registro de veículos em nome de mais de 400 proprietários “laranjas”, com utilização de notas fiscais falsas que continham números de chassis correspondentes a veículos exportados ou comercializados ao Exército Brasileiro. Estão sendo investigados 895 registros de veículos sob a suspeita de fraude, com valor estimado em mais de R$ 100 milhões. A organização criminosa procurava fraudar a emissão de Certificados de Registros de Veículos no Estado do Espírito Santo (CRVs), por inserção de dados e falsificação de documentos junto ao sistema do Detran-ES.

A apuração prossegue com a análise dos documentos apreendidos, de mídias e de dispositivos móveis, bem como coleta de depoimentos. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) coordena os trabalhos.

Durante a primeira fase, em agosto, os investigadores cumpriram 11 mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão em municípios do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Redação

Redação

1 Comentário