Jogo Sujo

Operação Rei do Norte combate fraudes em obras do DNIT em MG

DNIT 2

A Operação Rei do Norte foi deflagrada hoje (11/8) com o objetivo de apurar crimes cometidos durante a realização de obras rodoviárias do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), no norte de Minas Gerais. A força-tarefa é conduzida pelo Ministério Público Federal, com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO-MPF/MG), e de forma conjunta com a Controladoria-Geral da União, a Polícia Federal e a Receita Federal do Brasil (RFB).

A investigação foi iniciada com os indícios obtidos no âmbito da Operação Rota BR090, que também investigou fraudes cometidas em licitações do DNIT no estado, com recebimento de vantagens indevidas, superfaturamento e execução de serviços de baixa qualidade.

A operação de hoje apura o envolvimento suspeito de servidores públicos e empresários relacionados com as obras suspeitas, superfaturamento em pelo menos dois contratos na região e irregularidades em seis obras. Além disso, trabalhos de implantação de rodovia ocorreu sem que houvesse condições mínimas para tal. Estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e bloqueio de dinheiro e bens no valor de R$ 32 milhões em Montes Claros, Sete Lagoas, Muzambinho e Sorriso. Um servidor público foi afastado e dois contratos tiveram o pagamento suspenso.

O trabalho conta com a participação de 115 servidores públicos federais, que cumprem diligências nos municípios de Belo Horizonte. Os investigados podem responder por crimes relacionados a lei de licitações, peculato e organização criminosa.

Redação

Redação

Comentar