Jogo Sujo

PGR denuncia governador do Amazonas por crimes no enfrentamento da pandemia

Amazonas governador

A Procuradoria-Geral da República (PGR ) denunciou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) o atual governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), suspeito de ter cometido crimes durante o enfrentamento da pandemia no estado. O  vice Carlos Almeida (PTB) e 16 servidores também foram denunciados.

Na denúncia, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo afirmou que foi instalada na estrutura burocrática do governo amazonense “uma verdadeira organização criminosa que tinha por propósito a prática de crimes contra a Administração Pública, especialmente a partir do direcionamento de contratações de insumos para enfrentamento da pandemia, sendo endo certo que, em pelo menos uma aquisição, o intento se concretizou”.

O governador é apontado pela PGR como o líder da organização criminosa que usava a suspensação indevida de licitação para cometer fraudes e peculado. Além do governador e do vice-governador, também foram acusados o secretário chefe da Casa Civil do estado, Flávio Antony Filho, o ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias e outras 14 pessoas, entre servidores públicos e empresários, por fraude na aquisição de respiradores para pacientes com coronavírus.

A assessoria do governador comunicou que Wilson Lima afirma que não existem provas do envolvimento dele nos crimes citados na denúncia da PGR.

“Mantenho total confiança na Justiça, que haverá de, oportunamente, reconhecer que as acusações são totalmente infundadas. Reitero aqui o meu compromisso com a transparência, probidade e legalidade dos meus atos e sigo à disposição para continuar prestando todas as informações solicitadas pela Justiça”, afirma Lima.

Redação

Redação

Comentar