Jogo Sujo

Polícia investiga desvio milionário na Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS

Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul

Inquérito da 17ª DP conclui que presidente da FCDL teria se apossado de verbas e feito prestações de contas fictícias para serviços inexistentes

A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão na sede da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul e em outros seis endereços na chamada Operação Lojista, que investiga o presidente da entidade, Vitor Augusto Koch. Ele é suspeito de ter desviado R$ 10 milhões desde 2006, ano em que começou a presidir a entidade.

A Justiça autorizou o bloqueio dos bens e contas dos investigados. Além de Koch, também foram indiciadas mais quatro pessoas por estelionato, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Em nota, a Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas (FCDL/RS) afirma que as denúncias que levaram à operação “tem forte cunho político, conforme atestam as diversas atas de reuniões no âmbito interno da entidade, da sua diretoria, do Conselho Fiscal e assembleias, assim como ações judiciais ajuizadas e ocorrência policial registrada pelo presidente da Federação, denunciando tentativa de extorsão, praticada por um dos denunciantes, diretor da entidade”.

Ainda segundo o comunicado, a situação é decorrência de “um embate político instaurado por aqueles que perderam o último pleito eleitoral, aliados a membros opositores da atual diretoria” e que não haveria irregularidades ou desvios na entidade, pois as contas “foram aprovadas sem ressalvas pelo Conselho Fiscal, pela auditoria independente, pela contabilidade e pelas assembleias, das quais participaram os próprios denunciantes”.

Redação

Redação

Comentar