Jogo Sujo

Sete prefeituras da Paraíba superfaturaram compra de testes rápidos

Testes de Covid

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (09/9) uma operação para combater o superfaturamento na compra de testes rápidos para detectar o vírus da Covid-19. O alvo da Operação Select são sete prefeituras da Paraíba: Caldas Brandão, Lagoa de Dentro, Mamanguape, Cuité de Mamanguape, Alhandra, Serra da Raiz e Lagoa.

Pelo esquema, uma empresa que não era do ramo de insumos médicos, firmou contratos com diversos municípios paraibanos para fornecer os kits. Um preço de 89% era aplicado sobre o valor contratado. Os investigadores calculam que o sobrepreço tenha causado um prejuízo de R$ 2,8 milhões. Os recursos federais vieram do SUS.

De acordo com a nota técnica elaborada pela Controladoria-Geral da União (CGU),  que participa da operação junto com o Gaeco do Ministério Público Federal, os testes foram adquiridos sem processo de licitação. Até agora, foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão em João Pessoa e nos municípios investigados.

“A empresa investigada aparece como uma das maiores credoras de municípios paraibanos no ano de 2021 na condição de fornecedora de insumos médicos, embora desempenhasse sua atividade principal em ramo totalmente diverso deste até o início da pandemia”, informa o documento do TCU sobre o superfaturamento na compra de testes rápidos.

Redação

Redação

Comentar