Jogo Sujo

Operação em quatro estados apura desvios de R$ 110 milhões no Detran-GO

Operação Cegueira Deliberada

Polícia identificou superfaturamento em contratos celebrados com a empresa Sanperes para a realização de vistoria veicular

Na madrugada desta quinta-feira (7/11), a Polícia Civil goiana deflagrou a Operação Cegueira Deliberada em Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Distrito Federal, que apura desvios de recursos públicos, fraudes em licitação e corrupção no Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO). Foram cumpridos sete mandados de prisão e 55 de busca e apreensão. Cerca de 200 policiais civis e peritos participaram da ação. Os suspeitos presos foram levados para o Grupo Especial de Combate à Corrupção (Geccor).

Um dos alvos é o ex-presidente do Detran-GO, ex-secretário de Segurança Pública e procurador do estado João Furtado de Mendonça Neto, que teve bens sequestrados no valor de R$ 44 milhões. Seu escritório e sua residência foram alvo de buscas.

De acordo com os investigadores, os desvios entre 2015 e 2019 chegam a R$ 110 milhões por meio de superfaturamento em contratos celebrados com a empresa Sanperes Avaliação e Vistoria em Veículos Ltda. Foram constatadas irregularidades no processo de licitação, como direcionamento do edital e até um atestado falso de capacidade técnica para realizar os serviços. A Sanperes teria usado “laranjas” e empresas de fachada para ocultar bens de seus proprietários, que estavam impedidos de participar da licitação.

Em nota, o Detran-GO informou que apoia e vem colaborando com a Policia Civil e Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) na investigação que envolve a operação.

Redação

Redação

Comentar