Jogo Sujo

Polícia faz buscas contra familiares de Paulo Vieira de Souza

Paulo Vieira de Souza

Operador financeiro do PSDB e ex-diretor da Dersa já cumpre pena em Pinhais por desvio de verbas públicas. Parentes e prestadores de serviços dele são alvos de nova investigação

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) cumprem nesta terça-feira (29/10) 11 mandados de busca em investigação da Lava Jato contra Paulo Vieira de Souza, operador financeiro ligado ao PSDB e ex-diretor da empresa paulista de construção e manutenção de rodovias, Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), de 2005 a 2010, durante os governos de Geraldo Alckmin e José Serra. Os mandados são cumpridos nas cidades de São Paulo, Taubaté, Ubatuba, Taboão da Serra e Itapetininga.

São alvos da operação os familiares, pessoas ligadas ao ex-diretor e prestadores de serviço. Segundo as investigações, há “possível participação na gestão de pessoas jurídicas usadas para a prática de atos de lavagem, bem como em ocultação de documentos”.

Em março deste ano, Paulo Vieira de Souza foi condenado a 145 anos e oito meses de prisão por peculato (desvio de dinheiro público), associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema público nas obras do Rodoanel Sul, em São Paulo. Foi a segunda condenação dele na Lava Jato. Segundo os promotores, Paulo comandou o desvio de dinheiro como o destinado ao reassentamento de desalojados por obras do trecho Sul do Rodoanel, o prolongamento da Avenida Jacu Pêssego e a Nova Marginal Tietê, na região metropolitana de São Paulo.

Redação

Redação

1 Comentário