Jogo Sujo

Quadrilha teria desviado mais de R$ 20 milhões em contratos para compras de material de escritório com governo do Rio

Operação Olho no Lance

Contratos foram firmados com Detran-RJ, Uerj e Corpo de Bombeiros. Operação De Olho no Lance cumpre mandados de busca e apreensão na capital e no interior do estado

Fraudes em contratos com diversos órgãos do governo do estado do Rio de Janeiro entre 2012 e 2018 estão na mira da Operação Olho no Lance, deflagrada neste terça-feira (18/2) pela Delegacia Fazendária da Polícia Civil e pelo Ministério Público. Nesta manhã, foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão na capital e em Nova Iguaçu, Niterói, Volta Redonda, Barra do Pirai e Itaboraí. De acordo com os investigadores,  a quadrilha teria desviado mais de R$ 20 milhões durante os governos de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão (MDB).

As irregularidades teriam acontecido em 14 pregões eletrônicos para a compra de material de escritório e produtos de limpeza para órgãos como Detran-RJ, Rio Previdência, Secretaria de Fazenda, Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, Uerj, o Fundo Especial do Corpo de Bombeiros do Estado e Hospital Universitário Pedro Ernesto. Uma das licitações fraudadas pelo grupo foi para aquisição de papel e material de escritório e de limpeza no valor de R$ 20 milhões.

Várias empresas teriam oferecido propostas de preços (lances) de forma aparentemente fraudulenta, segundo a Controladoria Geral do Estado. Entre as empresas investigadas estão Diboa Comercial LTDA., Somar Distribuidora LTDA., Nit Plus Comércio e Serviços de Manutenção LTDA., On Line Papelaria e Informática LTDA. (atual On Line Papelaria e Informática Eireli EPP), Vibhuti Comércio LTDA., Vixnu Comércio LTDA. e Bazar São Domingos Neto LTDA. (atual Bazar São Domingos Neto Eireli).

As investigações também detectaram diversos vínculos, inclusive familiares e societários, entre representantes e sócios.

 

Redação

Redação

Comentar