Jogo Sujo

Justiça condena mineradora a pagar multa de R$ 12 milhões por extração ilegal de areia

extração de areia

Empresa extraiu cerca de um milhão de toneladas de areia acima do declarado em Caçapava (SP)

A Justiça Federal condenou a mineradora Universo Extração e Comércio de Minérios, de Caçapava (SP), ao pagamento de R$ 12 milhões e 312 mil por extração irregular de areia. A empresa extraiu areia além do permitido e sem pagar a taxa de exploração do recurso natural à União. Cabe recurso. O caso foi denunciado pela Polícia Federal. De acordo com a investigação, foram extraídos cerca de 700 mil metros cúbicos de areia acima do declarado. O volume representa aproximadamente um milhão de toneladas do produto.

A irregularidade foi apontada após perícia geológica, que avaliou o terreno de onde é feita a extração. A empresa precisa pagar a Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Naturais (CFEM). A taxa é paga conforme o volume, como compensação ambiental. Os valores apontados como retirados do terreno não correspondiam com o declarado pela empresa.

Ao se defender da acusação de enriquecimento ilícito, a Universo entregou à Justiça declarações sobre seus ganhos, alegando que arrecadava R$ 2 pelo metro cúbico de areia que, à época da investigação, estava avaliado em R$ 19 pelo mercado.

“Neste particular, o exame dos documentos anexados aos autos não deixa dúvida de que a empresa requerida promoveu a extração de areia, na localidade em discussão, em quantidade significativamente superior”, escreveu o juiz federal Renato Barth Pires na decisão.

A empresa foi condenada a pagar R$ 12.312.081,95 pela irregularidade. A defesa da Universo Extração e Comércio de Minérios informou que vai recorrer da decisão.
Redação

Redação

Comentar