Jogo Sujo

Suspeita de superfaturamento em compras do Inca e do Hospital dos Servidores é investigada pela PF

Inca

A Polícia Federal deflagrou uma operação que investiga a existênca de fraudes em licitações de hospitais federais no Rio de Janeiro (RJ), como o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Sergundo os investigadores, há indícios de superfaturamento e de direcionamento em contratos firmados pelo Hospital Federal de Servidores e pelo Inca. A PF estima que os desvios de recursos públicos federais tenham passado de R$ 3,5 milhões.

O alvo da Operação Ossobuco são contratos de compra de materiais de neurocirurgia e ortopedia. Mais de 30 agentes cumpriram sete mandados de busca e apreensão na zona oeste da capital fluminense, autorizados pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. As empresas investigadas teriam movimentado mais de R$ 100 milhões por meio de saques são empresas que fornecem material utilizado em procedimentos cirúrgicos. Uma delas possui filiais na Bahia e em São Paulo. Os crimes investigados são depeculato e formação de organização criminosa.

Em comunicado oficial, o Ministério da Saúde informou que está à disposição para colaborar com todas as informações necessárias para esclarecer qualquer investigação em andamento nas unidades federais do Rio de Janeiro.

Redação

Redação

Comentar