Jogo Sujo

Lava Jato do Rio de Janeiro chega oficialmente ao fim

Após cinco anos, a Lava Jato do Rio de Janeiro foi formalmente encerrada hoje (31/03). O fim da força-tarefa no estado fluminense acontece dois meses depois da extinção da Lava Jato no Paraná. Os processos passam para o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), implantado no Ministério Público Federal (MPF) do Rio, conforme o blog noticiou há dois meses.

O procurador Eduardo El Hage, coordenador da Lava Jato do Rio de Janeiro, continua à frente das investigações, porém, pelo Gaeco, sem dedicação exclusiva. Isso acontece porque, no Gaeco, os inquéritos da Lava Jato são tocados juntamente com outros casos.

O grupo de trabalho no Rio de Janeiro conta atualmente com nove procuradores. Antes eram 12. Em nota, o  Ministério Público Federal afirmou que “Augusto Aras se comprometeu a apoiar as investigações em curso, com pessoal e estrutura, até o final de seu mandato, em setembro.”

A Lava Jato do Rio de Janeiro levou a mais de 200 prisões, entre preventivas e temporárias, e a mais de 40 condenações, como a do ex-governador Sérgio Cabral Filho. A força-tarefa realizou mais de 55 operações no estado.

Redação

Redação

Comentar